Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Milord

Milord

19 Out, 2019

O peditório

Hoje acordei bem melhor da minha constipação e com a barriga a roncar. A minha empregada doméstica não me alimentou devidamente ontem porque, segundo ela, com o meu estado febril ainda podia vomitar tudo e ela não era paga para limpar a porcaria dos outros. Encontrei-a na cozinha a falar sozinha para a televisão. Estava a dar ordens ao ator que, com uma arma em punho, caminhava lentamente por um corredor escuro, gritando para ele não entrar por aquela porta que o outro estava lá. (...)
18 Out, 2019

Milord está doente

Meu querido povo da blogosfera. Milord está doente! Esta manhã, à mesa do pequeno almoço, espirrei umas quatro vezes. Maria veio em meu auxílio, colocou-me a mão na testa, e disse: "Milord constipou-se! Bem lhe avisei que andar só vestido com esses collants brancos não seria suficiente para o proteger do frio. Você é teimoso!" Fiz-lhe notar que essa era a indumentária de um Senhor nobre. Jamais um Milord podia usar umas jeans, simplesmente não seria ético, mas esta mulher (...)
17 Out, 2019

Os dias de Milord

Já não aperto assim tanto o meu cinto. Milord já engordou um pouco à custa dos belos cozinhados de Maria. A minha nova criada pode ter muitos defeitos mas cozinha tão bem que dou por mim a lamber o prato e muitas das vezes até repito uma segunda vez. No outro dia confecionou um pato com laranja que estava divinal! Perguntei-lhe onde ela arranjou o tal pato e ela disse-me que no parque da cidade existem muitos a grasnar e a pedir pão aos transeuntes e que ninguém daria pela falta de (...)
Em boa hora vos escrevo, meu querido povo da blogosfera, para vos transmitir que Milord, sua excelência de renome, já tem uma criada! E um gato. Mas nisso falarei mais tarde. Foi tudo muito simples. Estava eu a praticar uns passos de dança agarrado a uma vassoura quando bateram à porta da minha humilde mansão. Três pancadas não muito fortes que me alertaram, pois Milord há muito que não recebe visitas, a não ser o cobrador das finanças que todos os meses vem me roubar objetos (...)
12 Out, 2019

Milord no shopping

  Milord necessita de mudar o seu guarda-roupa para a nova estação, roupa quente para combater o frio que irá fazer este inverno, pois os meus ossos já não aguentam baixas temperaturas e o meu sangue já não ferve como outrora. Fui ao shopping acompanhado de uma amiga, uma simples plebeia que sabe distinguir o algodão 100% do poliéster, porque as mulheres têm sempre uma opinião a dar no que toca à indumentária. Milord já há muito tempo que não tem uma conselheira de moda (...)
11 Out, 2019

Milord convida

Meu querido e fiel povo da Blogosfera. Milor está aborrecido. Antes tinha uma espécie de bobo da corte que me contava umas piadas e fazia certas palhaçadas para me entreter mas sem muito sucesso. Então, certo dia, dirigiu-se a mim com maus modos e disse-me: estou farto desta merda, quero me ir embora! Como não tinha dinheiro para lhe pagar os salários em atraso, o estupor levou-me um relógio de bolso caríssimo que era do meu pai e que deveria custar uns bons milhares de escudos, (...)
10 Out, 2019

Com amor, Simon

Com amor Milord (ah perdão), Simon! Simon é um estudante de 17 anos que ainda não "saiu do armário", ou seja ainda não assumiu a sua homossexualidade. Troca emails com outro rapaz e desenvolve uma paixão platónica por ele. Alguém descobre e decide fazer chantagem com ele em troca do seu segredo. Esta é uma história de coragem e, acima de tudo, de amor.    
Querido povo da blogosfera, a minha vida como Milord, senhor de antigas terras que vendi a um preço insignificante para continuar a pagar certas mordomias, vai de mal a pior! Pois hoje, meu querido povo, tive que fazer limpeza nesta humilde mansão de uma assoalhada só e já estou de rastos! Até o meu bigode que tanto prezo está cheio de pó e, por mais que o penteie com o meu pente fino de prata reluzente, ele teima em ficar desgrenhado, tal qual o cabelo de uma criança depois de (...)
08 Out, 2019

Milord na cozinha

Pois tenho de vos confessar uma coisa. Sua excelência, Milord, não tem empregada doméstica em casa! "C'est pas possible" dizem vocês mas é a mais pura verdade aquilo que hoje vos confesso. Lá vão os tempos em que as mulheres se ofereciam para me lavar a roupa só pelo facto de sentirem a minha eau de parfum vinda diretamente de Paris ainda impregnada na minha indumentária. Adiante. Hoje tive que ser eu a preparar o almoço para mim e para a minha ilustre irmã que vem almoçar a (...)